terça-feira, 5 de novembro de 2013

87ª Mensagem - As diferenças...

87ª Mensagem Psicografada
4 NOV 2013
11hs45min P.M.

As diferenças...
"- Diferentes religiões...
- Diferentes nacionalidades...
- Diferentes sexualidades...
- Diferentes tipos, linguagens, costumes...
- Diferentes Qualidades Divinas...

Porque tanta diferença? Porque tamanha desigualdade entre filhos de um mesmo Pai? 
Porque tantos nomes diferentes para um único Ser, o Pai?

Qual a razão de tantas e tantas diferenças?
Onde está o ponto comum que sirva como referência à todo ser humano?

Porque acreditarmos em um Deus ou em uma Força Criadora se, desde que podemos nos lembrar, nunca houve uma prova concreta, ou um estudo cientificamente comprovado, dessa força absoluta chamada CRIADOR?

Pensemos em Qualidades Divinas...pensemos em Amor, Honra, Justiça, Criação, Transformação, Evolução...

Pensemos no real significado da palavra morte...o que seria a morte? seria o absoluto encerrar de todas as forças, de todas as progressões? seria o acabar definitivo do ser físico e espiritual? ou seria o renascer para a vida real e eterna?

Qual a diferença entre o orar, o rezar, o cantar, o tocar seja qual for o instrumento, o dançar ou o simples meditar?

Nomes, títulos, roupagens, este ou aquele ritual, para que servem se não considerarmos a real atitude e pensamento de cada um?

Porque a busca incessante de tanta tecnologia se, muitas vezes, em nome dela ou através dela se esquece o valor da humildade e do viver com simplicidade?

Para que tantos estudos? tantas passagens pré estabelecidas por graus determinados de evolução se nem ao menos aprendemos o simples ato do observar?

Não importa que nome será dado...não importa o título...não importa toda a vestimenta ou o comportamento adotado. A cada um será dado conforme o seu entendimento. Não há o certo ou o errado. O que existe são momentos específicos para cada entendimento de uma Qualidade Divina e isso implica em uma vivência diferente, com um grau específico de dificuldade, com o único objetivo de fortalecimento, tal qual se aquece e bate o metal até que ele adquira o formato desejado.

Não há injustiças e de lá, de onde venho, lá de Aruanda, o que se sabe é que muito temos a aprender...

Pai João de Aruanda
ou será
Rodolfo Rubert
ou talvez
São Francisco de Assis

Cabocla Jurema?
quem sabe...

Só o que sabemos e precisamos saber é que não precisamos saber...basta o que sentimos e refletimos ao próximo.
Na escola desta vida só levamos aquilo que cabe em nosso coração...as outras coisas são apenas ferramentas ofertadas por Nosso Pai Maior em demonstração de Amor e Carinho por nós."

Pai João de Aruanda...
...um pai velho que ainda está aprendendo...