domingo, 12 de janeiro de 2014

3ª Mensagem - Qual a função do Amor? Porque amamos?

3ª Mensagem Psicograda
11 JAN 2014
21hs30min P.M.
Qual a função do Amor? Porque amamos?
"Amamos pelo simples prazer que este sentimento nos proporciona...
Amamos porque aprendemos que quando amamos somos pessoas melhores...fazemos as outras  pessoas mais felizes...somos mais gentis, preocupados, interessados em proporcionar ao outro a felicidade...
Será que o sentimento amor se resume ao ato de tornar alguém mais feliz ou então ao gesto de fazer da vida  daquela pessoa uma vida mais alegre?
Quais os diferentes tipos de amor? Existe algum ponto comum entre estes tipos?
Amor do Mestre Criador para conosco - amor incondicional; 
Amor materno/paternal; 
Amor filial;
Amor fraternal;
Amor Sexual;...
Todos amamos...nascemos recebendo o amor de nossos pais e parentes e já iniciamos nosso processo de também amá-los.
Aos poucos nosso círculo de entes queridos vai se ampliando e diferentes padrões e graus de amor vão surgindo...
Amar é isto?
Amar é o corresponder ao amor recebido? É o também amar sem ser correspondido?
O que será que Jesus quis nos falar ao afirmar: Ame o próximo como amas a ti mesmo...
Porque é tão necessário aprendermos a amar as outras pessoas, especialmente aquelas tidas como supostas inimigas? Qual o objetivo disso tudo?
Deus, em sua sabedoria e equidade jamais nos recomendaria algo, tão somente, com o plano de fazer bem ao próximo. Não... o que Deus quis nos ensinar, através das palavras do seu filho Jesus foi a importância, fundamental, de amarmos aos outros como a nós mesmos porque desta forma ele sabe que estaremos sempre buscando o nosso melhor para ofertar à outra pessoa e desta forma não só estaremos fazendo o bem como, especialmente, estaremos reencontrando dentro de nós mesmos a nossa Centelha Divina e então a multiplicaremos, gerando assim, em nossas vidas e na vida das outras pessoas um natural germinar da Graça Celeste (o Jardim Encantado do Mundo Celestial)...uma atmosfera purificada, balsâmica, isenta de energias deletérias...que nos revigora, equilibra, consola e fortalece...tornando, por fim, o nosso caminhar terreno mais suave e fortificado na certeza ao retorno ao Plano Maior...
Amemos por amor a nós mesmos... e assim amaremos todos os outros..."

Rodolfo Rubert