segunda-feira, 10 de julho de 2017

O que é importante?

E ainda falando de Coaching Espiritual
E também de Life Coaching ou Life Style Coaching

O que é importante?


Importante é você se comprometer em observar as regras, apenas isso...
Nenhum preceito, nenhuma colocação ou orientação, nada são regras... o que é regra é você observar com atenção e escuta ativa tudo aquilo que lhe for colocado...
O que buscamos realizar é a colocação de nossa vida em equilíbrio, com uma conduta natural de alguém que é dotado de sabedoria.
Procuramos alcançar um viver de forma harmoniosa tanto quanto for possível nesse mundo, de modo que qualquer coisa, ou quaisquer seres possam vir à nossa presença e saber que estão acolhidos.
Todos deveríamos saber que podíamos confiar uns nos outros.
Ninguém tentaria tirar nada de ninguém, nem prejudicar de forma alguma.
Essa seria uma bela forma de se viver.
E, com uma mente que não é assolada pela culpa.
Quando damos nossas escorregadas – como todos nós damos porque somos seres humanos e imperfeitos – lamentamos, tentamos fazer diferente de uma próxima vez. Entendemos que aquilo não é um comportamento habilidoso. Não leva à felicidade e não nos leva na direção que queremos seguir. De modo que tentamos voltar aos trilhos novamente. Tentamos aprender com a experiência e seguir em frente.
É claro que não existe ninguém lá em cima, com um olhar dardejante sobre nós se saímos um pouquinho dos trilhos. Não é assim. Mas existem os resultados cármicos de nossas ações, e faz sentido levarmos uma vida que beneficie nós mesmos e os outros.
Os preceitos não são antigos ou ultrapassados. São totalmente aplicáveis aos dias de hoje. Eles não têm nada a ver com épocas sociais ou preconceitos culturais.
ESSES PRECEITOS APENAS EXPRESSAM COMO UM SER ILUMINADO AGIRIA


segunda-feira, 3 de julho de 2017

Falando de Coaching Espiritual

Falando de Coaching Espiritual


Algumas pessoas tem a ideia de que praticar a espiritualidade significa o mesmo que sentar em meditação, ou realizar rituais e coisas do gênero, por exemplo.
As pessoas pensam que existe uma enorme divisão entre a prática da espiritualidade e a vida comum, ou entre a prática e a sua própria família.
O fato é que, hoje em dia, temos que aceitar a nossa situação e aprender a usá-la como nosso caminho espiritual.
O que quero dizer com isso é que, claro que meditação é muito importante, mas não é o único caminho para tornar-se uma pessoa iluminada.
Precisamos desenvolver um coração realmente aberto, um coração generoso, um coração receptivo e paciente.
Temos que ter uma conduta ética muito clara, viver nesse mundo de uma forma que jamais causemos danos aos outros de jeito algum, nem danos a nós mesmos.
Devemos viver da maneira mais inofensiva possível, não pensando apenas em nós, mas cuidando dos outros, de modo que, ao encontrar cada ser, nosso primeiro sentimento seja: “Que você possa ficar bem e ser feliz”.
Não importa se é alguém que conhecemos ou não, ou mesmo alguém de quem não gostamos. Que você possa ficar bem e ser feliz. Todos nós podemos gerar essa sensação de boa vontade. Se a gerarmos, lentamente tudo o que fazemos na vida é transformado em prática.
Temos essa vida – é o que temos. Como vamos usá-la? Vamos usá-la de modo hábil ou vamos apenas desperdiçá-la? Depende de nós. Não podemos culpar ninguém por aquilo que nos acontece. Tudo depende apenas de nós, felicidade ou infelicidade.
O que fazemos com as circunstâncias que encontramos depende apenas de nós.
Cada um de nós é o único responsável pela sua própria vida e, por ajudar e oferecer amor e entendimento àqueles que estão mais próximos.
Não é muito difícil sentar e meditar por aqueles seres sencientes lá fora, em algum lugar do horizonte. Mas os seres sencientes por quem realmente temos que gerar bondade amorosa e compaixão são os que estão bem diante de nós, em especial aqueles por quem somos mais karmicamente responsáveis. Eles são os principais de nossas práticas.
Nossa vida cotidiana é a nossa prática espiritual.
Se temos percepção para usarmos nossa vida cotidiana como prática, então nossa vida tem sentido.
Continua...